Message

Centros I&D

Projetos de I&D

Dentro do Observatório de Segurança Marítima está em desenvolvimento uma base de dados dinâmica usando o conceito de rede social para analisar, registar e prever estatisticamente ocorrências que configurem ataques de pirataria marítima no golfo da Guiné.

O sistema encontra-se suportado num modelo com várias camadas de dados específicos (multilayer site) que permite consultas a vários níveis de complexidade e de informação, com diferentes graus de discriminação. O sistema permite identificar ocorrências, na área atlântica do Golfo da Guiné, tipificadas como atos de pirataria, com ou sem violência e vítimas, relativamente a navios identificados de diferentes origens mesmo que tenham mudado de nome e de bandeira. Com correlação a sociedades armadoras e transportadores, tipos e valores de cargas e portos de origem e destino, identificando eventuais intervenções de navios de marinha de guerra de países da zona em ações de deteção e combate a atos de pirataria. O sistema permite vários graus de acessibilidade desde o de nível de base, aberto a todos, até ao nível superior, com toda a informação, mesmo a classificada, e só acessível a entidades governamentais. O sistema é pertença do Observatório de Segurança Marítima do ISCIA (OSM) e encontra-se registado internacionalmente. A sua gestão operacional é feita a partir de Aveiro nas instalações do Centro Internacional de Formação em Segurança Marítima (CIFSM), unidade operacional anexa ao ISCIA, tendo um escritório em São Tomé e Príncipe, como centro de operações na área. maritimepiracygog.org

 

Os Recursos Educacionais Abertos (REA) têm o potencial de ampliar o acesso à educação e de melhorar a qualidade e a eficiência de custos do ensino e aprendizagem na Europa. 
A forma mais eficaz para alcançar uma aplicação prática dos REA é através de cursos abertos massivos online (MOOC). Os MOOC são cursos on-line de grande escala e representam um dos mais recentes desenvolvimentos na educação aberta e no esforço contínuo para melhorar a qualidade, o acesso e a equidade na educação e formação.

Os MOOC podem ser aplicados a regimes de aprendizagem informal/formal ou não-formal e tornar a aprendizagem sempre presente. O projeto ECO visa estender, a uma escala pan-europeia, as experiências de MOOC com maior sucesso na Europa, através de cursos piloto mostrando essas práticas pela sua implementação em centros regionais de excelência em toda a Europa, avaliando os resultados, e divulgando as lições aprendidas com essas melhores práticas de aprendizagem em ambiente aberto e móvel.
O Projeto ECO usa as tecnologias mais atuais na implementação da plataforma agregadora de MOOC (com base nas plataformas e recursos individuais fornecidos pelos parceiros individuais no projeto), o que permitirá o desenvolvimento das atividades piloto combinadas e transfronteiriças em todos os centros envolvidos no projeto.

O ECO contribuirá para aumentar a sensibilização na Europa dos benefícios de recursos educacionais abertos para os cidadãos e instituições europeias. O projeto vai demonstrar o potencial dos MOOC (cursos e comunidades) para diminuir ou eliminar as barreiras tecnológicas em processos de aprendizagem para utilizadores com necessidades especiais ou em risco de exclusão.
O impacto esperado do projeto ECO será ampliado, através da formação de professores que poderão criar os seus próprios cursos on-line, bem como outros recursos educacionais abertos, e distribuí-los através da plataforma de aprendizagem aberta que reúne todos os projetos-piloto. Este processo ampliará o impacto do projeto às suas respetivas comunidades. Assim, os cursos-piloto do projeto ECO irão prestar especial atenção à formação de professores no espaço Europeu.

ver mais»

Topo