por

Feeds do El@ies 2016 – Encontro de Instituições e Unidades de e-learning do Ensino Superior.

A equipa de investigação e desenvolvimento do ISCIA esteve presente no Encontro de Instituições e Unidades de e-learning do Ensino Superior- El@ies, promovido pela Universidade de Coimbra, em parceria com a Universidade Aberta e o Instituto Politécnico de Castelo Branco.

Foram vários os temas em debate, desde a qualidade no ensino a distância (EaD), a certificação, a formação de professores nestes contextos de aprendizagem, as oportunidades e desafios e o papel do EaD nas instituições de ensino superior no futuro.

15433780_1242689805776575_6277225086085221745_n15541594_1242689812443241_8347611543162211861_n15439925_1242689852443237_7101383580631300419_nO ISCIA publicou 3 posters relacionados com a aprendizagem baseada nestes contextos fazendo referência a um deslizamento paradigmático da aprendizagem do século XXI, caracterizando a forma como promove a aprendizagem formal, não formal e informal no seu meio académico e finalmente divulgando um dos projetos internacionais em que está inserido como parceiro – o Projeto ECOPortal de MOOC.

Os painéis foram enriquecidos por pessoas de relevo na área do ensino a distância.

Das questões debatidas, deixamos aqui algumas notas para os interessados neste tema:

– não existe ainda um mecanismo legal que regule o modelo de funcionamento do ensino totalmente a distância; pelo que foi proferido pelo Presidente do Conselho de Administração da A3ES – entidade que atua como regulador e certificador do ensino superior, há indicações que o governo em funções quer dar continuidade ao trabalho que já foi desenvolvido neste âmbito e que tem intenções de criar legislação que enquadre estes modelos de aprendizagem;

– a questão do reconhecimento individual virtual na componente da avaliação no EaD está ainda comprometida pela tecnologia que, no entender dos oradores, ainda não dispõe de mecanismos de autenticação, para este efeito, fidedignos;

– há uma grande necessidade de repensar a forma como se promove, processa e dinamiza a formação de professores para o EaD.; reconhece-se a importância de essa ser uma competência transversal necessária dos professores do século XXI, bem como se percebe que os modelos pedagógicos utilizados devem basear-se em novas abordagens, ao invés de meras transposições de modelos presenciais de ensino;

– abordou-se continuamente a questão da partilha e difusão do conhecimento que, no entender dos oradores, se realiza cada vez mais em rede, seja ela social ou profissional;

– segundo o último orador, o Prof. Doutor António Dias Figueiredo, “O papel da educação a distância nas instituições de ensino superior no futuro é conciliar tecnologia com pedagogia para transportar a educação superior para o século XXI.”

Dos temas que se abordaram, o ISCIA sente que neste domínio está preparado para absorver essa conciliação, acreditando que o futuro passa necessariamente por um maior alargamento dos contextos de EaD, bem como, uma transformação nas abordagens pedagógicas que emerge não só pela característica da distância mas também pelas características com que os indivíduos do século XXI interagem com o conhecimento.

Partilhe este artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *